Cruelty Free: saiba tudo sobre esse termo tão importante

Cruelty Free: saiba tudo sobre esse termo tão importante

APRENDA MAIS SOBRE MARCAS E PRODUTOS LIVRES DE CRUELDADE ANIMAL, E COMO IDENTIFICÁ-LOS

Em um mercado de consumo cada vez mais amplo e diversificado, é importante atender a diversas faixas de público, com interesses bastante variados e posicionamentos distintos. 

Com o crescimento da conscientização de muitas pessoas sobre formas de consumo sustentável e menos agressivas ao meio ambiente, este público tem buscado opções de produtos que estejam alinhados a uma filosofia de produção mais equilibrada e que gere o menor impacto ambiental possível.

Mesmo dentro dessa parcela de consumidores — e de produtos — existem variáveis e linhas diferentes, cada uma com suas particularidades. Por exemplo, você já deve ter se deparado com produtos Cruelty Free, certo? 

Se você ficou na dúvida sobre o que esse termo significa, relaxe: estamos aqui para explicar tudinho para você. Vamos lá?

Índice

  • O que é Cruelty Free
  • O que é um produto Cruelty Free
  • A diferença entre produtos Veganos e Cruelty Free
  • Como são testados os produtos Cruelty Free
  • Como ter certeza que um produto é Cruelty Free
  • O que é o selo Cruelty Free
  • Quais são os principais selos Cruelty Free
  • Quais marcas não são Cruelty Free
  • Quais marcas já são Cruelty Free
  • Os principais produtos Cruelty Free
  • A importância do Cruelty Free na indústria dos cosméticos

  • O que é Cruelty Free?

    teste em coelho no laboratório crueldade animal

    Em uma tradução simples, o termo Cruelty Free significa ”livre de crueldade” ou “sem crueldade”. Isso quer dizer que o movimento Cruelty Free visa abolir, o tanto quanto for possível, quaisquer testes ou atividades que exijam a participação de animais em sua realização.

    Em muitas indústrias — como a de higiene, cosméticos e produtos de limpeza — o uso de testes em animais é quase uma tradição, e se tornou bastante comum. Estes testes, em geral, visam identificar possíveis reações adversas das substâncias envolvidas, ou comprovar a eficácia das mesmas. 

    A questão é que, via de regra, os animaizinhos envolvidos nas experiências acabam sofrendo muito durante o processo, passam por maus tratos e alguns até são sacrificados ao final.

    A evolução da tecnologia e da ciência já permite testes alternativos tão ou mais eficazes que os testes em animais. Portanto, não há razão para continuar com esta prática cruel e antiética, concorda?

    O que é um produto Cruelty Free?

    Para ser realmente um produto Cruelty Free, é preciso que nenhum teste com cobaias tenha sido realizado durante todo seu processo de fabricação. E aqui, é importante frisar: isso engloba a cadeia de fornecedores completa também!

    Ou seja: uma empresa pode até não realizar testes em animais em sua própria produção, mas se ela adquire insumos ou ingredientes de outros fornecedores que aplicam testes em cobaias, o produto final que chega ao consumidor já não pode ser considerado um produto Cruelty Free.

    A diferença entre produtos Veganos e Cruelty Free

    Uma confusão bastante comum que costuma ocorrer entre os recém-chegados ao mercado do consumo responsável é saber diferenciar produtos veganos e Cruelty Free. Ambas são opções alinhadas com uma atitude sustentável e consciente, mas existem diferenças entre produtos veganos e Cruelty Free.

    Enquanto o movimento Cruelty Free luta especificamente pelo fim dos testes realizados nos bichinhos, o veganismo vai mais fundo na relação do ser humano com os animais, e prega o fim de qualquer atividade humana de exploração animal, seja para alimento, trabalho, vestuário ou demais finalidades. 

    Um produto vegano, portanto, não pode incluir nenhum ingrediente de origem animal, como, por exemplo, leite, mel ou cera de abelhas, em seu processo de fabricação. Entendeu a diferença?

    Mas então, como são testados os produtos Cruelty Free?

    Muitos testes são obrigatórios por lei, e cada país define quais são necessários e que métodos são aceitos como válidos. 

    No caso dos produtos que não testam em animais, são encontradas alternativas de testes in vitro ou in vivo, com voluntários humanos. Da mesma forma, outras tecnologias também são muito usadas, como o desenvolvimento artificial de tecidos como pele, olhos e gengiva, criados em laboratório.

    testes em laboratório cruelty free

    Softwares avançados e sistemas computacionais de última geração também entram na receita de testes das marcas Cruelty Free, simulando com altíssimo grau de acurácia as prováveis e eventuais reações dos sistemas humanos às substâncias investigadas.

    Como ter certeza que um produto é Cruelty Free?

    Como cada país possui sua própria legislação para tratar do assunto, com normativas e classificações específicas, é normal haver confusão quanto a esse tema.

    Da mesma forma, com essa elasticidade que existe na classificação de produtos, muitas marcas espertinhas costumam se autoproclamar como empresas Cruelty Free de forma indevida. Elas estão de olho nos consumidores conscientes, e querem abocanhar uma fatia desse mercado. Mas seus produtos não são, de fato, Cruelty Free.

    Isso porque, como já explicamos acima, apesar de não realizarem testes em animais, elas utilizam ingredientes e outros insumos que passaram por tais testes. Portanto, não podem ser consideradas marcas Cruelty Free.

    ingredientes e insumos testados em animais não cruelty free

    Nos Estados Unidos, por exemplo, o famoso FDA (Food and Drugs Administration) não fiscaliza ou regula a aplicação do termo Cruelty Free. Isso faz com que muitas empresas Cruelty Free ou marcas Cruelty Free “de fachada” atuem livremente no país - e fora dele também. 

    Por isso, é importante pesquisar bastante e prestar muita atenção a alguns indicadores e certificações do mercado, como o selo Cruelty Free.

    O que é o selo Cruelty Free?

    Com tanta dúvida no mercado, e devido à falta de padronização na indústria, o movimento natural do setor levou ao surgimento de selos e entidades certificadoras que visam assegurar que um produto, de fato, é Cruelty Free.

    Assim, surge o selo Cruelty Free e a imagem do famoso coelhinho — um dos animais mais utilizado em testes — aplicada a marcas e produtos, comprovando que se tratam de empresas realmente comprometidas a eliminar qualquer tipo de crueldade animal em seus processos. 

    Vamos conhecer os principais selos?

    Quais são os principais selos Cruelty Free?

    cruelty free international

    Leaping Bunny

    Talvez o selo internacional mais antigo e conhecido no mercado, a imagem do “coelho saltitante” foi criado em parceria com a Cruelty Free International, organização que luta no combate aos testes em animais, que normalmente são realizados após os testes in vitro. Está presente em inúmeros produtos e garante que a empresa fabricante passou por uma auditoria independente e segue à risca seu compromisso. 

    peta cruelty free logo

    PETA Approved

     A PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais, em livre tradução) também atua fortemente no mercado global por uma relação ética com os bichinhos, e possui seu próprio selo Cruelty Free de certificação. Da mesma forma, para receber o selo e fazer parte da lista de empresas Cruelty Free, é preciso comprovar que não são realizados testes.

    Projeto Esperança Animal PEA cruelty free logo

    PEA

    A ONG Projeto Esperança Animal atua no Brasil e também divulga uma listagem importante de marcas Cruelty Free e empresas Cruelty Free que atuam no mercado nacional e são aprovadas em seus processos de fabricação sem uso de cobaias.

    choose cruelty free logo

    Choose Cruelty Free

    Selo da indústria australiana que certifica os fabricantes do país que não usam animais para testar seus produtos - que estão presentes em diversos países, com a globalização dos mercados.

    Quais marcas não são Cruelty Free?

    E já que estamos falando sobre selos e organizações que nos ajudam a assegurar que um produto realmente é Cruelty Free, que tal saber também quais empresas não são cruelty free

    coelho não cruelty free crueldade animal

    Isso pode ajudar em suas próximas escolhas de consumo. Veja a seguir algumas marcas que não são cruelty free segundo as principais entidades certificadoras: L’Oreal, Estée Lauder, Procter & Gamble, Clorox, Johnson & Johnson, S.C. Johnson, Colgate-Palmolive, Reckitt Benckiser, Church & Dwight, Unilever, Henkel, Maybelline, Veet, Versace, Victoria’s Secret, Pantene, Mary Kay, Nivea, Clinique, entre outras.

    Vale frisar novamente: muitas marcas mencionadas acima podem até não realizar efetivamente testes em seu próprio processo produtivo, mas de algum modo utilizam ingredientes produzidos a partir de testes em cobaias.

    A China, por exemplo, obriga por lei os testes em animais - e também só permite que produtos assim sejam importados e entrem no país. Isso faz com que muitas empresas interessadas em explorar o mercado consumidor chinês sigam testando em animais. O entendimento do governo do país é de que somente os testes em animais podem efetivamente comprovar o uso seguro em humanos.

    Esses testes, em geral, avaliam como certa substância pode afetar a capacidade reprodutiva, quais os possíveis problemas do seu uso repetido, em quanto tempo o organismo a processa ou se ela pode provocar algum tipo de câncer. 

    Quais marcas já são Cruelty Free?

    criança brincando com coelho

    Em alguns casos, ainda não existem alternativas para certos testes: por isso, ainda são aplicados em bichinhos.

    Mas muitos testes, como aqueles que buscam identificar a ação de cosméticos na pele ou nos olhos já possuem métodos validados que substituem o uso de animais. E muitas empresas que se preocupam com a ética no tratamento em animais já abandonaram esses testes pelo bem da bicharada!

    Confira algumas das principais marcas cruelty free que já foram certificadas e não testam em animais nem usam ingredientes testados dessa forma: Anna Pegova, O Boticário, Pachamama, Granado, Phebo, Aesop, Natura, The Body Shop, Weleda, Marc Jacobs, Eudora, Quem Disse Berenice?, Beauty Box, Vult, entre outras.

    Os principais produtos Cruelty Free

    Em geral, a preocupação com esses testes está relacionada a produtos que, de alguma forma, interagem de forma próxima com as pessoas, e podem afetar sua saúde. Por isso, também não é de se estranhar que as categorias de produtos que mais buscam se adequar ao conceito Cruelty Free estejam nesses setores.

    Por exemplo, temos muitas marcas Cruelty Free de produtos de limpeza, lavanderia, higiene pessoal (desodorantes, cremes dentais), químicos (tintas industriais e artísticas, itens automotivos), moda e vestuário, terapêuticos e, claro, inúmeros cosméticos e itens de cuidado pessoal, beleza e estética. 

    Por que o Cruelty Free é importante para a indústria dos cosméticos?

    A indústria dos cosméticos está intimamente ligada a essa questão, já que a imensa maioria de seus produtos precisa passar por testes de reações adversas e aceitação pelo organismo do usuário. 

    Como esses testes já possuem alternativas que não exigem a participação de animais, este é um dos setores produtivos com maiores opções de abandonar a crueldade com animais em favor de produtos Cruelty Free. Isso faz com que também seja uma das categorias de produtos mais cobradas pelos consumidores que preferem consumir com consciência.

    No caso da BOB, os processos de fabricação de nossos cosméticos sólidos não envolvem quaisquer tipos de testes em animais nem utiliza ingredientes testados em cobaias. Portanto, os shampoos e condicionadores sólidos da BOB são produtos Cruelty Free! Espie o selo com um coelhinho em nossas embalagens!

    shampoo em barra e condicionador em barra bars over bottles usebob cruelty free

    E tem mais: na composição dos produtos só utilizamos ingredientes naturais, de origem vegetal certificada, sem qualquer exploração animal envolvida. Isso mostra que os produtos BOB também são veganos e que zelam pelos direitos dos animais!

    Agora que conhecemos juntos a importância da ética no trato com os animais durante a fabricação de diferentes tipos de cosméticos, fica mais fácil perceber como essa barrinha que você segura diariamente em suas mãos durante o banho é cheia de coisas boas, não?

    Caso ainda não utilize os produtos veganos da BOB, não deixe de ver o que se adequa melhor para você.
    Temos um quiz de 3 perguntas rápidas para te ajudar. É simples e te ajuda muito a comprar os produtos certos para seu tipo de cabelo e couro cabeludo.

    Deixe seu comentário e diga pra nós se você se identifica com alguma dessas correntes de consumo, e o que tem achado do seu banho com os cosméticos veganos da BOB!

    Deixe um comentário

    Todos os comentários são moderados antes de serem publicados

    Ao usar COSMÉTICOS SÓLIDOS, você economiza na emissão de CO2, no uso de combustíveis e em embalagens plásticas que transportam ÁGUA ao longo de toda a cadeia produtiva.

    Afinal, você já tem água encanada em seu chuveiro ;)

    B.O.B Bars Over Bottles