Mulheres estão mais expostas à poluição plástica.

Mulheres estão mais expostas à poluição plástica.

Não é clickbait! É mais uma consequência do uso excessivo desse material e do consumo desenfreado.

Infelizmente é verdade: as mulheres estão muito mais expostas ao plástico e quem trouxe esses dados pra gente foi o Atlas do Plástico, relatório publicado originalmente em Berlim pela Fundação Heinrich Böll. Isso pode ter relação com alguns fatores diferentes, passando por biologia, forma de consumo e até desigualdade social. 

Segue aqui que eu te explico tudinho!

Índice

Por que o corpo das mulheres absorve mais plástico?

Começando pela biologia, os corpos das mulheres têm mais gordura, isso faz com que produtos químicos solúveis em óleo, como plastificantes de ftalato, se acumulem mais dentro desse tipo de corpo. O perigo desses plásticos é que eles agem como disruptores endócrinos e afetam a saúde feminina em diferentes fases da vida: puberdade, gravidez, lactação e menopausa.

A absorção do plástico pode acontecer de várias formas, como no uso de cosméticos que tenham ele na composição, através de produtos de limpeza e até pelo uso de absorventes — sim! Os absorventes possuem uma infinidade de ativos químicos em sua composição, fora todo o plástico que é usado desde a embalagem nesse tipo de produto. Eles ficam em contato direto com as mucosas da vulva e por lá a absorção de qualquer coisa acontece de forma muito mais rápida e intensa, e indo parar diretamente na corrente sanguínea.

Leia também: Recursos hídricos x mudanças climáticas: qual a relação?

Como o consumo interfere na exposição ao plástico?

Quando o assunto é consumo nem precisamos pensar muito pra entender de onde essa superexposição vem. O contato das mulheres com produtos plásticos é diário e constante, como já citei antes, maquiagens, produtos de beleza e absorventes são cheios de embalagens e ingredientes com BPA, petrolatos, ftalatos, etc. 

O mercado incentiva um consumo desenfreado desses tipos de produtos, apresentando constantemente novas “fórmulas milagrosas” pra serem incluídas na vida da mulher moderna. A própria revolução do autocuidado fala muito sobre isso, onde vimos um conceito relacionado à saúde mental e ao bem-estar, virar sinônimo de produtinhos de skincare. 

corpo de mulher envolto em plástico

E temos outro fator que não podemos ignorar: a nossa estrutura social. Apesar de termos avançado em vários aspectos, ainda são as mulheres que estão encarregadas da organização e limpeza da casa, assim como estão à frente do ramo da limpeza profissional. Os produtos usados são recheados de microplásticos e substâncias nocivas, como surfactantes e solventes que entram em contato com a pele e são absorvidos pelo corpo. 

Não tem como negar: as mulheres são o público foco da maior parte dos segmentos de mercado e tudo isso nos expõe muito mais ao plástico. Os padrões de beleza nos levam a consumir mais produtos pra pele, pro cabelo e pro corpo, e as estruturas sociais nos colocam à frente dos afazeres domésticos. E nos países em desenvolvimento, todos esses fatores ainda são acompanhados da desigualdade social.

Mulheres em países em desenvolvimento são ainda mais afetadas.

Depois que produtos e embalagens são jogados fora, seus resíduos geralmente são (ilegalmente) exportados pra países em desenvolvimento. Lá, mulheres e crianças em situação de vulnerabilidade trabalham como catadores e recolhem esses resíduos. Além dos plásticos recicláveis, o lixo eletrônico também é muito buscado por essas pessoas por conta do cobre que está presente em cabos de PVC. Só que pra obter o cobre, esses cabos precisam ser queimados, expondo essas mulheres, que são a maioria nesse ramo, a uma fumaça altamente tóxica que pode prejudicar a reprodução, o feto e causar câncer.

Leia também: Já ouviu falar na economia circular? Entenda tudo por trás!

O plástico está por todo o corpo humano

Embora ainda não tenhamos a comprovação científica dos danos que o plástico pode causar no corpo humano, já sabemos que ele está presente em várias partes dele, como: sangue, pulmões, placenta, útero e, a descoberta mais recente, no coração. Também já sabemos que o plástico está presente no leite materno, o que preocupa os cientistas em relação à saúde dos recém nascidos. 

Além da absorção através da pele e do ar, também já sabemos que o ser humano come o equivalente a um cartão de crédito de plástico por semana, em um ano os números seriam de 74 mil a 121 mil partículas ingeridas. A fonte de todo esse plástico pode variar de garrafas plásticas até nossas comidas, já que o plástico está presente na água e no solo. 

Só existe uma solução: eliminar o plástico.

Não existe outra solução pro plástico além de eliminar ele da nossa rotina e do Planeta. Mesmo que os processos de reciclagem funcionassem, ainda teríamos uma alta absorção de plástico pelo nosso corpo e a poluição que acontece através da produção e queima desse material pra reciclagem continuaria existindo. Mas, calma, você não precisa mudar toda a sua vida hoje, gosto muito de reforçar por aqui sempre: faça o que você pode!

Por isso, por aqui eu sempre proponho mudanças de hábitos simples que podem ser aplicadas no seu dia a dia e que não vão atrapalhar em nada o ritmo da sua rotina - podem até melhorar vários aspectos dela. Sempre sugiro começar a mudança pelo banheiro com as minhas barrinhas. Eu tenho uma linha completa de cosméticos em barra pro cabelo, rosto e corpo que transformam o seu banho em um momento sensorial e sustentável. 

banheiro sem plástico, com cosméticos veganos

Por aqui, uso apenas os melhores ingredientes naturais, veganos e livres de crueldade animal que ficam ultra concentrados por não serem diluídos em água, como nos cosméticos líquidos tradicionais. Isso tudo evita que ativos potencialmente nocivos desçam pelo ralo e ainda entrega melhores resultados pro seu cabelo e sua pele. E, claro, ainda tem o ponto-chave de nada ser embalado em plástico. 

Além de cuidarem melhor de você sem prejudicar o Planeta, minhas barrinhas ainda deixam seu banheiro lindo com cosméticos e acessórios que possuem um design minimalista que acrescenta estilo à decoração. Vamos combinar, aquele monte de garrafas plásticas no chuveiro não é nada legal. 

Leia mais: Conheça o conceito eco friendly e como praticá-lo!

Se ficar na dúvida sobre quais barrinhas comprar, tenho 3 quizzes que podem te ajudar a escolher o melhor desodorante em barra, os melhores shampoos e condicionadores, e as melhores barras faciais

Nos vemos no próximo post!

Compartilhe no Linkedin

Deixe um comentário

meus produtos

promoção
promoção
promoção
promoção
promoção
promoção
promoção
promoção
ver todos os produtos