Preservação ambiental: o que é + 7 exemplos de atitudes

Preservação ambiental: o que é + 7 exemplos de atitudes

Ondas de calor no inverno, frios intensos perto do verão, chuvas que devastam cidades... Com certeza você está por dentro de todos esses eventos naturais que vem acontecendo nos últimos tempos. É quase impossível não ser impactado nos jornais ou nas redes sociais por alguma matéria que fale sobre esse tema. Só que tudo isso não é apenas uma grande coincidência, é resultado das mudanças climáticas que, dentre muitas coisas, são resultados da nossa negligência com o Planeta.

O mais chocante é perceber que a sociedade já fala sobre preservação ambiental há anos, mas agora o tom dessa conversa não pode mais colocar a responsabilidade no futuro, precisamos agir agora. Além da nossa responsabilidade pessoal, as indústrias também têm um grande papel em tudo o que acontece no nosso mundo.

Só que tem um segredo que ninguém te conta: pra que a indústria mude, nós precisamos mudar primeiro. Por isso, hoje vim falar um pouquinho mais sobre como nossas pequenas ações diárias podem causar grandes impactos no Planeta.

floreta e um rio

Entenda o conceito de preservação ambiental de forma simples

A preservação ambiental é um conjunto de ações adotadas pra proteger o meio ambiente dos prejuízos causados pelo consumo desenfreado de recursos naturais. E aí que entram algumas medidas que podem soar bem familiar pra você:

  1. Áreas de Preservação Ambiental (APP);

  2. Reciclagem de produtos;

  3. Preservação das áreas florestais;

  4. Preservação dos rios e nascentes;

  5. Investimentos em energia verde.

Como você notou, tem muita coisa que faz parte de políticas governamentais, né? Mas é importante destacar que não é somente o poder público que tem papel fundamental na conservação do Planeta: todos nós podemos ajudar a salvar a fauna e a flora.

E, antes de vermos como começar essa preservação, vamos entender o porquê é tão importante proteger o meio ambiente, bora?

Por que a proteção ambiental é importante?

A verdade é que dependemos da natureza pra tudo. É ela que nos dá ar, água, comida, insumos pra construir, criar e viver. A natureza está presente desde a hora que acordamos até a hora que vamos dormir, mesmo se você mora em uma cidade grande. Natureza não é só um lugar com muitas árvores e animais, a natureza está em todos os lugares, mesmo que a forma dela esteja um pouco diferente. Quer um exemplo?

Garanto que você nem imaginava que no seu celular existe natureza. Sim, mesmo ele sendo uma junção de peças metálicas e plásticas, pra produção de um smartphone são usados cerca de 18 metros quadrados de terra e 12.760 litros de água, segundo dados da Trucost pra ONG Friends of the Earth. Se não tivéssemos terras ou água, não seria possível produzir um dos itens mais essenciais da vida moderna. Loucura, né?

Mas a gente nem precisa ir tão longe, preservar o nosso Planeta não é só pra que a gente tenha celulares, é uma questão de sobrevivência. Sem o meio ambiente não existe espaço pra nós e outros animais na Terra. Preservar o Planeta que vivemos é sobre cuidar da nossa própria casa, da nossa vida. Isso tudo deveria ser o suficiente pra que a gente entendesse a importância da preservação ambiental e começássemos a mudar nossos hábitos. Falo muito sobre as nossas mudanças de hábitos porque nós também temos poder sobre o que consumimos e conforme mudamos o que queremos, a indústria também começa a mudar sua forma de produção.

Em março desse ano, o IPCC, Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU, divulgou o relatório síntese do seu atual ciclo de avaliações sobre o aquecimento global. Nele, foi revelado que precisamos reduzir as emissões globais de CO2 metade até 2030 (48%) e até 99% até 2050. Ainda há tempo de reduzirmos nossos impactos negativos, mas precisamos começar agora.

Existe diferença entre preservação e conservação ambiental?

Apesar de serem muito confundidas, preservação e conservação ambiental são duas coisas diferentes. E essa diferença está justamente no significado dessas duas palavras, enquanto preservar funciona mais como 'defender', conservar é equivalente a 'manter como está'. Por isso, preservação ambiental é proteger uma determinada área de ações externas, enquanto conservação ambiental é o uso consciente dos recursos naturais de forma que a gente não cause impactos negativos no Planeta.

Tem mais um termo bem legal da gente considerar que é a restauração ambiental. Esse é um movimento que vem crescendo mais nos últimos anos e que prega justamente o que a gente precisa fazer agora: começar a repor pra natureza o que tiramos dela. Esse é o melhor movimento por nosso momento atual no Planeta porque apenas conservar não é mais o suficiente, não podemos mais simplesmente manter as coisas como estão.

árvore preservada na floresta

7 atitudes sustentáveis pra contribuir com a preservação ambiental

Tá, eu sei que 7 práticas podem parecer muita coisa, mas te garanto que são coisas tão simples de aplicar no dia a dia que logo você vai fazer sem nem pensar duas vezes. Fora que, eu sempre gosto de lembrar por aqui, você não precisa começar tudo de uma vez só e nem fazer tudo perfeito, faça o que você consegue, mas faça. Tem um ditado muito legal que rola por aí quando falamos de sustentabilidade possível: não precisamos de 5 pessoas fazendo tudo perfeito, precisamos de muita gente fazendo o que pode. E é justamente o que eu gosto de trazer por aqui, soluções simples pra você escolher e adaptar a sua rotina.

1. Separe o lixo orgânico do reciclável

A separação do lixo é um passo muito importante pra reciclagem que envolve mudanças de hábitos, mas, não se assuste, é algo bem simples: basta separar os lixos orgânicos (sobras de alimentos, legumes, restos de chá e café, cascas de frutas e filtros) e os lixos recicláveis (plástico, papel, garrafas PET, papelão e alumínio são alguns exemplos).

Essa seleção é importante pois torna o resíduo 100% reaproveitável, seja pra a fabricação de um novo produto, como os recicláveis, ou como a utilização de adubos, como os orgânicos.

A separação adequada de lixo reciclável e orgânico é essencial pra evitar a contaminação de materiais, manter a qualidade do composto orgânico, preservar a higiene e saúde pública e otimizar a eficiência do processamento de resíduos. Siga as práticas de gerenciamento de resíduos de sua região pra promover um ambiente mais limpo, sustentável e saudável.

símbolo da reciclagem

2. Descarte o lixo corretamente

Todo mundo já sabe que jogar lixo na rua é péssimo pro nosso Planeta (e até pra nossa cidade, né?), mas tem outro hábito comum que a gente precisa sempre prestar atenção: o descarte incorreto do lixo.

Separar o lixo é uma daquelas tarefas que a gente aprende desde pequeno, mas muita gente não sabe ainda o porquê disso. Não é só pra que o lixo já chegue separado nos centros de reciclagem, é pra que eles possam ser corretamente destinados depois do seu descarte.

simbologia dos tipos de lixos

3. Economize o uso de energia elétrica

Boa parte da energia elétrica que usamos o dia a dia, vem de usinas que liberam gases poluentes na atmosfera. Além disso, quanto mais energia for consumida, mais é necessário a construção de novos locais pra fabricação de energia, o que causa o desmatamento de florestas, prejudicando os animais e plantas nativas.

Mude alguns hábitos pra que você possa poupar o uso de energia elétrica na sua casa, algumas pequenas alterações na rotina podem ser:

  1. Evite o uso de lâmpadas incandescentes, pois elas consomem mais energia;

  2. Retire os aparelhos da tomada quando não estiver usando;

  3. Escolha aparelhos que consomem menos energia, aqueles que possuem o selo A de classificação;

  4. Reduza o tempo do banho — poupa energia e água!

consumo ecológico da sociedade

4. Busque meios sustentáveis pra andar

Os automóveis são muito conhecidos pela emissão de gases poluentes e o resultado disso pro Planeta é bem negativo! Esses gases aumentam o efeito estufa e o aquecimento global.

Tudo isso impacta diretamente nas mudanças climáticas e aumenta o número das catástrofes naturais. Já que o ar poluído não é capaz de oferecer a oxigenação necessária pra natureza exercer o seu papel de controlar a temperatura do Planeta.

Então que tal aproveitar pra pegar aquela bike e se locomover por aí? Além de cuidar do Planeta, pois você não vai estar poluindo nada, de quebra, consegue liberar aquela endorfina e termina o dia se sentindo muito melhor.

5. Evite o desperdício de água

Você já parou pra pensar quantos litros de água usamos diariamente? Já te adianto, é muita coisa: o consumo médio pode chegar até 200 litros de água por dia no Brasil — isso simboliza 90 litros a mais do que é necessário pra atender as necessidades básicas de higiene.

Selecionei algumas dicas valiosas pra evitar esse tipo de desperdício, confira:

  • Evite banhos longos;

  • Feche bem as torneiras após o uso;

  • Reaproveite a água usada na lavagem de roupa;

  • Não escove os dentes com a torneira aberta;

  • Faça a manutenção de locais com vazamento.

O consumo consciente dos recursos naturais é fundamental pra preservação ambiental. Mas aqui vai um ponto de atenção: esse aproveitamento vai muito além de consumir menos, mas também considerar os impactos econômicos, sociais e ambientais.80% do volume de uma cosmético líquido é água

6. Consumir menos plástico

O mundo produziu 139 milhões de toneladas de resíduos plásticos em 2021 — é muita coisa! Como comentei, isso vai parar no meio ambiente, poluindo a terra e os rios. E mais, todo esse plástico não some completamente no Planeta. Apenas se quebra em partículas cada vez menores que se infiltram no solo, na água e no ar.

Além disso, a reciclagem desse material também não é um caminho saudável. O processo é caro pra indústria, o que faz com que ela opte por produzir novos plásticos ao invés de reciclar.

Isso também libera vários gases poluentes no nosso Planeta e pra completar: não são todos os tipos de plástico que podem serem efetivamente reciclados. Sendo assim, a única solução é reduzir e acabar com o nosso consumo desse material.

banho com plástico é coisa do passado

Qual a melhor alternativa ao plástico?

Ao invés de escolher esse material altamente poluente, a gente pode optar pelo papel, que tem um tempo de degradação muito menor, ou pelo vidro, que pode ser reaproveitado, ou reutilizado por anos, sem sofrer nenhum tipo de dano.

Fazer essa escolha vai muito além de apenas alinhar-se com as necessidades do planeta; pode ser uma opção mais econômica e prática pra o seu dia a dia. Só que é crucial começar a considerar alternativas ao plástico muito antes de chegar ao momento da compra. É importante verificar se os produtos não contêm plástico em suas fórmulas, como as esferas plásticas encontradas em alguns esfoliantes e pastas de dente.

Essas mudanças são simples, acessíveis e muitas vezes amigáveis ao bolso, permitindo que você tome decisões mais sustentáveis desde o início do processo.

texto sobre reciclagem

7. Optar por consumir produtos sustentáveis

Esse pontinho aqui está bem relacionado ao que falei na ação anterior. Isso porque, quando escolhemos consumir produtos sustentáveis, ajudamos na preservação dos recursos naturais, contribuindo ativamente na proteção ambiental.

Mas, é claro, que você não irá mudar isso da noite pro dia, consumir produtos que não prejudicam o Planeta envolve uma mudança de hábitos. Um bom começo é conhecer marcas e produtos que são bons ao meio ambiente, como eu mesma, a B.O.B!

As minhas barrinhas são naturais, veganos, livre de crueldade com os animais, sem ingredientes tóxicos e ainda zero plástico. Tudo isso fecha um ciclo consciente com o Planeta, já que existe cuidado durante a produção, transporte, uso e descarte dos produtos.

E o melhor tem opção pra toda a sua rotina de autocuidado, tenho produtinhos pra o cabelo, pele e corpo.

Gostou de conhecer essas novas informações? Se você curtiu, te convido pra descobrir qual a relação entre os recursos hídricos e as mudanças climáticas.

Até a próxima!

cosméticos veganos

Compartilhe no Linkedin

Deixe um comentário

meus produtos

promoção
promoção
promoção
promoção
promoção
promoção
ver todos os produtos