Como fazer Low Poo

Descubra o Low Poo: as melhores técnicas e produtos pra investir

Low Poo? No Poo? Talvez você já tenha escutado bastante sobre isso por aí ou até lido esses nomes em embalagens de produtos pros cabelos. Mas, se você ainda tá na dúvida sobre o que realmente isso significa, pode seguir por aqui que vou explorar todo esse universo com você hoje. 

Vou contar tudinho sobre como lavar os cabelos com essas técnicas e quais os melhores produtos pra isso. Ah, também vou te explicar como tudo isso tem a ver com a saúde capilar e com o visual dos seus fios. Vem comigo?

Índice

  • O que é Low Poo?
    • Pra que serve o Low Poo?

  • Efeito rebote

  • Como fazer Low Poo?

    • O que é liberado para Low Poo?

  • Entenda mais sobre o No Poo e o Co-wash

  • Pode usar shampoo em barra em Low Poo ou No Poo?

O que é Low Poo?

Low Poo é uma técnica de lavagem de cabelos que privilegia um cuidado mais natural e menos agressivo com os fios. O objetivo é minimizar o impacto nocivo que alguns componentes, comumente encontrados em shampoos, têm sobre a estrutura capilar, especialmente sobre a oleosidade natural dos fios. 

Curiosidade: o termo “Low Poo” é uma referência à palavra shampoo. A ideia é um shampoo com menor concentração ou com ação mais suave, uma vez que "low", em inglês, significa "pouco, menos".

mulher com cosméticos em barra para cuidado e tratamento de cabelos cacheados e com curvatura

A técnica Low Poo foi criada por Lorraine Massey, uma cabeleireira inglesa que percebeu a dificuldade que suas clientes — e ela mesma — tinham com o cuidado dos cabelos cacheados. Problemas como ressecamento e frizz eram comuns, e ela decidiu estudar quais eram as substâncias presentes nas fórmulas de produtos pra cachos e como eles afetavam os fios.

Lorraine descobriu que os shampoos tradicionais incluem sulfatos poderosos, os mesmos agentes de limpeza usados em detergentes de cozinha. Eles eliminam a gordura das superfícies, o que significa que também têm essa ação "secativa" na sua pele e nos seus cabelos, podendo causar ressecamento excessivo. Isso é prejudicial pra saúde dos fios, especialmente pra quem tem cabelos cacheados ou crespos, já que a curvatura dos fios impede a distribuição adequada da oleosidade natural ao longo do cabelo.

Foi então que ela decidiu fazer um teste: eliminar os sulfatos agressivos da sua rotina de cuidados, passando a usar alternativas mais suaves e naturais. O resultado? Cabelos mais saudáveis e menos ressecados — e o nascimento do método Low Poo!

Pra que serve o Low Poo? 

A técnica Low Poo é especialmente útil pra cuidar de cabelos cacheados, crespos e ondulados, usando sulfatos menos agressivos e incorporando ingredientes que evitam o ressecamento excessivo. Isso possibilita um visual mais saudável e bonito, com cachos bem definidos e sem pontas secas.

Efeito Rebote

O Low Poo também pode ser usado por pessoas com cabelos lisos com o objetivo de reduzir os químicos agressivos dos cuidados com os cabelos. Esta técnica ajuda a evitar o conhecido — e temido — "efeito rebote". Este tipo de cabelo geralmente não tem problemas com ressecamento, já que a oleosidade natural pode chegar facilmente até às pontas. No entanto, como os shampoos tradicionais usam sulfatos agressivos, eles removem essa gordura de forma excessiva e o organismo entende que precisa produzir ainda mais oleosidade pra compensar o que foi retirado pelo sulfato. Isso resulta em cabelos excessivamente oleosos.

Por isso, o Low Poo não é um método de cuidado capilar apenas pra pessoas com cabelos cacheados: ele pode trazer benefícios pra todos os tipos de cabelos. Os oleosos (que também costumam sofrer com a caspa) acabam de vez com o efeito rebote causado pelos shampoos agressivos e os fios mais ressecados conseguem atingir uma hidratação natural, que era impedida pelos sulfatos potentes. 

Leia mais: Como tratar cabelo oleoso?

Como fazer Low Poo?

Antes de adotar o Low Poo, é importante entender um pouco mais sobre como funciona a limpeza dos cabelos. Os shampoos convencionais nos acostumaram com muita espuma — produzida graças aos sulfatos — que, com o tempo, passou a ser sinônimo de limpeza. No entanto, a realidade é: espuma não é limpeza! Ela é apenas uma reação química dos ingredientes presentes na fórmula.

No Low Poo, a espuma geralmente é menos abundante, mas não há nada de errado com isso. O importante é saber que os agentes de limpeza estão ali, agindo nos seus fios, removendo impurezas e cuidando da saúde dos cabelos e do couro cabeludo.

Como fazer Low Poo

Outro detalhe importante tem a ver com o seu tipo de cabelo: quem sofre mais com ressecamento, quebra e frizz — caso dos cabelos cacheados e crespos — pode adotar o Low Poo pra garantir uma oleosidade saudável e regulada da raiz até as pontas. Já quem tem fios lisos ou levemente ondulados deve utilizar a técnica como uma forma de controle: a ideia aqui é apenas evitar o "efeito rebote".

Por último, é importante lembrar que o Low Poo não faz milagres sozinho: os resultados aparecem com mais facilidade se você fizer uma mudança de hábitos. Afinal, não adianta usar um shampoo Low Poo, mas continuar com outros produtos — condicionadores, máscaras de tratamento, cremes de pentear, leave-ins, etc — cheios de ingredientes nocivos na sua rotina. O ideal é trocar tudo produtos naturais.

Leia também: Cuidados com Cabelo Cacheado: Guia Prático pra Cuidar dos Seus Cachos.

O que é liberado para Low Poo?

Mas como saber se um produto tem agentes agressivos na fórmula? Uma ótima dica é procurar produtos com a expressão "liberado pra Low Poo". Caso o produto não tenha nenhum indicativo, você pode olhar a lista de ingredientes nocivos e depois conferir a fórmula do shampoo que quer comprar.  

Esses são alguns proibidões pra ficar de olho:

Petrolatos:

  • Petrolatum/petrolato
  • Mineral Oil/óleo mineral
  • Parafinum Liquid/parafina líquida
  • Isoparaffin
  • C13-14 Isoparaffin
  • C12-20 Isoparaffin
  • Vaselina/vaselin
  • Isododecane/Isododecene
  • Alkane/Alcano
  • Dodecane/Dodecano
  • Dodecene/Dodeceno

Sulfatos:

  • Sodium Laureth Sulfate
  • Sodium Lauryl Ether Sulfate
  • Sodium Myreth Sulfate
  • Sodium Lauryl Sulfate / Sodium laurilsulfate
  • Sodium Coco Sulfate
  • Sodium Trideceth Sulfate
  • Ammonium Lauryl Sulfate
  • Ammonium Laureth Sulfate
  • Ammonium Lauryl Ether Sulfate
  • Sodium C14-16 Olefin Sulfonate
  • TEA Lauryl Sulfate
  • TEA-dodecylbenzenesufonate
  • Sodium Alkybenzene Sulfonate
  • Ammonium Xylenesulfonate
  • Sodium Xylenesulfonate
  • Sodium Trideceth Sulfate
  • Tridecyl polyoxyethylene sodium sulfate
  • Sodium Tridecyl Sulfate ETHER Ethanol
  • Sodium Tridecyl TRI (oxyethyl)
  • sodium 2 – [2 – [ 2 – ( tridecyloxy ) ethoxy ] ethoxy ] ethyl ester sulfate
  • ethanol, 2- [2- [ 2- ( tridecyloxy ) ethoxy] ethoxy] hydrogen sulfate ,
  • sodium salt
  • Sodium Sulfate Coconut
  • Lauryl sulfate
  • Ammonium laureth
  • TEA dodecylbenzenesulfonate
  • Alkylbenzene Sulphonate
  • Ammonium Xylenesulfonate
  • Sodium Sylenesulfonate

Entenda mais sobre o No Poo e o Co-wash

Diferente do Low Poo, o No Poo — como o próprio nome sugere — é um método que elimina totalmente o shampoo da rotina de cuidados com o cabelo: em seu lugar, entram os bálsamos de limpeza, higienizadores capilares e outras misturas naturais e caseiras que garantem a limpeza e saúde capilar, mas não contêm agentes químicos como silicones insolúveis e petrolatos em sua composição. Por ser uma técnica de resgate da oleosidade natural ainda mais intensa, a maioria das adeptas do No Poo são pessoas com cabelos cacheados e crespos que possuem os fios naturalmente mais secos.

Uma das alternativas pra quem aderiu ao No Poo é adotar o Co-Wash, que usa o condicionador no lugar do shampoo. Mas lembre-se: o condicionador escolhido precisa ser liberado para Low Poo e No Poo, ou seja, ser livre de sulfatos, petrolatos, óleos minerais, vaselina, parafina líquida e silicones insolúveis. 

Como cada tipo de cabelo é muito diferente um do outro, e cada pessoa tem rotinas variadas, expondo seus fios a situações diversas ao longo do dia, o recomendado é sempre ir com calma e analisar sem pressa os efeitos e resultados de todas essas diferentes técnicas nos seus cabelos.

Pode usar shampoo em barra em Low Poo ou No Poo?

Poder ou não usar produtos em barra nas técnicas de Low Poo e No Poo vai depender de cada produto. Existem várias marcas que lançaram versões em barra dos seus produtos que não seguem a diretriz principal desta categoria: priorizar o que é natural, vegano, livre de crueldade animal e zero plástico. Por isso, é essencial ficar sempre de olho nas fórmulas e na marca que está por trás de cada produto, e investir naqueles que realmente levam a sério o mundo das barrinhas.

Pensando em tudo isso, eu não poderia deixar de falar sobre as minhas barras. Elas são uma opção incrível pra quem quer renovar a sua rotina de cuidados com os cabelos e eliminar os agentes nocivos dela. E o melhor: todos os shampoos em barra podem ser usados no low poo, todos os condicionadores sólidos são indicados pro no poo e co-wash, e as máscaras capilares podem ser usadas em qualquer um deles (apenas como máscaras, claro, como são muito concentradas, não são ideais pra serem usadas no lugar do condicionador).

mulher deitada ao lado de cosméticos em barra B.O.B

Olha só as opções:

Aqui no meu site você encontra tanto as barrinhas separadas, quanto Duplas, Trios e Kits que já fazem as melhores combinações de fórmula pra você encontrar tudo de um jeito fácil e prático. Ah, se você ainda ficar com alguma dúvida, também tenho alguns quizzes que te ajudam a descobrir as melhores barrinhas pros seus cabelos, pele e axilas. Pode ser sincera: eu penso em tudo, né?

Agora me conta: você é adepta do Low Poo, No Poo ou Co-wash? Deixa aqui nos comentários as suas dicas pra quem também quer começar a entrar nesse universo.

Comprar
Compartilhe no Linkedin

Deixe um comentário

meus produtos

promoção
ver todos os produtos