O que é transição capilar? Descubra como fazer, cronograma capilar e mais!

Nossa vida é repleta de fases, e nada melhor que uma mudança no visual para acompanhar esses períodos, não? É uma forma de transmitir ao mundo nosso novo momento e as transformações pelas quais estamos passando.

Uma mudança que muitas mulheres têm aplicado em suas vidas, e em seu visual, diz respeito aos próprios conceitos de beleza que possuíam. Antigos padrões estéticos que ditavam as regras estão sendo questionados, levando a um movimento de aceitação pessoal, que é cada vez mais forte. 

Uma das manifestações dessa aceitação é a transição capilar: uma fase na qual se abandona todo processo químico ou físico que altera o visual natural dos fios, deixando que os cabelos sejam como naturalmente são. 

Se você também está na fase de querer retornar ao seu visual original, chegou a hora de saber tudo sobre o assunto: o que é transição capilar, como fazer transição capilar e quais são os melhores produtos para transição capilar. Vamos lá?

Índice

O que é transição capilar?

O nome pode até parecer meio complicado, mas o significado, na verdade, é o mais simples possível: a transição capilar é aquele período em que você fica sem realizar nenhum tipo de procedimento químico em seu cabelo para que ele tenha a oportunidade de crescer em seu formato natural. 

Em tese, basta parar de realizar os procedimentos químicos e deixar que eles voltem a crescer como eram antes, com cachos ou ondulações, sem passar por alisamentos e escovas.

Claro, a transição capilar mexe com sua cabeça tanto no sentido literal (seus cabelos se transformam), quanto no sentido subjetivo, alterando também o modo como você mesma se enxerga, se aceita e se valoriza.

Pode ter certeza: ao final da transição capilar, não serão apenas seus cabelos que estarão totalmente diferentes. 

transição capilar

 

Quanto tempo demora o processo de transição?

Cada cabelo cresce em seu próprio ritmo, e já que estamos falando sobre aceitação, até nessa hora é preciso ter compreensão e  paciência. 

A velocidade de crescimento do fio é determinada geneticamente, e pode ser influenciada por diversos fatores: a idade, o tipo de cabelo, o histórico de químicas aplicadas aos fios ao longo do tempo e até mesmo a dieta nutricional de cada pessoa.

Estima-se que os cabelos das mulheres cresçam a uma taxa média de 1,2 centímetros ao mês, mas a característica de cada curvatura pode influenciar na percepção desse crescimento. Como já vimos em nosso blog, existem 4 perfis de cabelo, e os fios de tipo 2 (ondulados) podem demonstrar seu crescimento de maneira mais visível que os de tipo 3 (cacheado) ou 4 (crespo), por exemplo. Mas isso não quer dizer que os cabelos cacheados e crespos não estejam crescendo no mesmo ritmo – eles só aparentam ser mais lentos.

Outra questão importante: você é quem define quando sua transição capilar começa e quando ela termina. Como veremos a seguir, o fim desse processo pode ser estabelecido tanto de forma gradual, com pequenos cortes regulares que vão eliminando aos poucos as pontas alisadas, ou de maneira mais extrema, com um grande corte radical que já deixa para trás todos os resquícios de sua fase alisada.

Qual a melhor forma de acelerar a transição capilar?

Já vimos que a transição capilar tem tudo a ver com uma maior naturalidade na forma como você cuida dos seus cabelos. Por isso, nem pensar em realizar alguma técnica milagrosa para acelerar o crescimento dos fios, especialmente se envolver químicas nocivas ou processos físicos sendo aplicados sobre seus cabelos: nada de tranças ou rabos de cavalo excessivamente tensionados para “puxar o cabelo” para fora, por exemplo. O efeito pode ser contrário, e levar à quebra do fio.

A dica é apostar em formas naturais de estimular o crescimento dos seus cabelos, como manter uma alimentação rica em proteínas e vitaminas, e prestar atenção à saúde do couro cabeludo: com um ritmo constante de aumento no comprimento, mais cedo do que imagina a extensão natural do fio já será mais visível do que o trecho alisado. Com alguns cortes pontuais e um pouco de paciência, seu visual original estará de volta!

LEIA TAMBÉM: COMO FAZER O CABELO CRESCER: TUDO SOBRE CRESCIMENTO CAPILAR

Para quem tem mais pressa, existem soluções mais drásticas: sim, estamos falando da opção de simplesmente cortar todo o cabelo alisado e, praticamente, recomeçar do zero. Essa técnica até recebe um nome especial: é o famoso Big Chop, ou Grande Corte.

 

big chop

 

O “Grande Corte”

Uma das abordagens para a transição capilar inclui a realização do Grande Corte, termo que deriva de Big Chop, em Inglês.

Basicamente, o Grande Corte significa cortar, de uma única vez, os trechos do cabelo quimicamente alisados. É um método bastante conhecido – e mais rápido – de eliminar a parte lisa dos fios, e muitas mulheres optam por essa solução como forma de acelerar sua transição capilar.

O Grande Corte é uma alternativa mais ousada, e leva a uma mudança muito mais impactante no visual ao se abrir mão de toda a extensão dos fios alisados e ficar com os cabelos mais curtinhos. Por isso, vale lembrar: partir para o Big Chop deve ser uma decisão bem pensada, e está longe de ser uma solução obrigatória para quem está em processo de transição capilar.

Como fazer transição capilar?

Na verdade, não há um grande segredo em como fazer a transição capilar: ela acontece de forma natural, e são seus próprios fios que realizam a mudança no visual.

Claro, existem algumas dicas do que fazer para não atrapalhar ou dificultar o trabalho deles. Conheça:

  • Bye, bye químicas: é só parar de aplicar qualquer produto ou técnica que altere o formato natural dos fios, como a famosa escova progressiva, definitiva, cremes relaxantes e henê (um cosmético muito usado como alisante e colorante de cabelos).
  • Pegue leve com chapinhas e secadores: em excesso, eles podem prejudicar o crescimento dos fios que estão nascendo
  • Delicadeza ao pentear: duas texturas tão diferentes em um mesmo fio pode ser um desafio na hora de desembaraçar os cabelos e pentear as madeixas, por isso vá com muita calma e delicadeza nessa hora. escolher o pente correto e contar com a ajuda de um creme pode auxiliar na tarefa e evitar que os fios se quebrem no processo
  • Tome cuidados especiais: procure manter uma dieta balanceada e rica em nutrientes que fornecem saúde aos cabelos, e siga uma rotina de cuidados que envolvem a hidratação, nutrição e restauração dos fios na fase de transição capilar: é o famoso Cronograma Capilar

 

cabelo cacheado

 

Cronograma Capilar

Isso mesmo: existe um cronograma capilar recomendado para quem está em processo de transição, e ele tem o objetivo de deixar seus fios o mais preparados possível para encarar essa nova fase.

O que acontece é que, muitas vezes, os cabelos passando por transição capilar podem sofrer com falta de nutrição e fraqueza, quebrando com facilidade e desacelerando o seu ritmo natural de crescimento. Por isso, o cronograma capilar compreende um calendário semanal de cuidados específicos com os fios que visa seu fortalecimento, e é composto por três ações básicas: hidratação, nutrição e reconstrução.

A hidratação tem a função de repor a água e os nutrientes dos fios. Já a nutrição visa criar uma barreira lipídica na fibra dos cabelos, mantendo-os hidratados, macios e brilhantes. Por último, a etapa da reconstrução devolve a queratina perdida ao longo do tempo com as químicas, fortalecendo as madeixas e evitando o enfraquecimento dos fios.

Você pode escolher quais produtos e procedimentos prefere usar para cada tipo de ação, e seguir uma proposta de cronograma capilar com a seguinte rotina mensal:

  • 1ª semana: 1 hidratação, 1 nutrição e 1 reconstrução
  • 2ª semana: 1 nutrição, 1 hidratação e 1 nutrição
  • 3ª semana: 1 hidratação, 1 nutrição e 1 reconstrução
  • 4ª semana: 1 hidratação, 1 nutrição e 1 hidratação

Pode fazer chapinha durante a transição?

Respostas simplificadas, como sim ou não, não cabem quando se fala em transição capilar. Por ser um processo extremamente pessoal, cada pessoa deve estabelecer seus próprios limites para não se frustrar ao longo do caminho.

Por exemplo, o uso de chapinhas e secadores durante a fase de transição capilar não é recomendado, justamente porque essa ação pode danificar ou enfraquecer cabelos que já estão fragilizados e em busca de fortalecimento.

No entanto, muitas mulheres podem se sentir mais confiantes ao usar esses recursos como forma de amenizar a diferença de texturas na extensão do fio, e se isso pode ajudá-las a permanecerem firmes em seu propósito, não há motivo para impedir que o façam.

De qualquer forma, a dica que demos alguns parágrafos acima segue válida: deixe para usar chapinhas e secadores somente quando necessário, e sempre com muita cautela, sem exageros. Evite aplicar a chapinha mais de três vezes na mesma mecha e, se possível, use um protetor térmico nos fios.

 

transição cabelo cacheado

 

Como definir os cachos?

A curvatura natural dos fios já está voltando a aparecer, e você até consegue reconhecer um ou outro cacho se formando? Parabéns, isso é sinal que seus cabelos estão deixando a química no passado e voltando a ser como realmente são! E o bom é que você pode contar com a ajuda de algumas técnicas e de alguns produtinhos especificamente formulados para potencializar a formação e a definição dos seus cachos.

Algumas mulheres optam pela aplicação de técnicas de finalização e texturização que ajudam a disfarçar a extensão alisada do cabelo, oferecendo um visual mais parecido com a parte natural do fio. Alguns procedimentos e acessórios utilizados nesse processo são: bigudinhos, coquinhos, enrolar os fios com os dedos (fixando-os com grampos) e a fitagem, uma técnica que divide o cabelo em “fitas” com 2 cm de espessura e aplica movimentos com as mãos ao longo dos fios, como se costuma fazer as fitas dos laços de embrulho de presente para deixá-las com aquele efeito enroladinho charmoso.

Também há quem prefira estimular o surgimento de cachos e ondulações apenas com o uso de produtos voltados para essa finalidade, como ativadores de cachos e cremes com gel ou gelatina. Mas essas soluções podem acabar “pesando” demais nos fios, se usadas incorretamente, pois acabam se fixando à estrutura capilar e podem se acumular no couro cabeludo, deixando resíduos.

Alternativas mais naturais, como shampoos e condicionadores que proporcionam limpeza e cuidado, e ao mesmo tempo estimulam as curvaturas naturais dos fios, podem ser uma boa pedida para quem está em fase de transição e também quer uma forcinha com seu cronograma capilar de cuidados. É o caso, por exemplo, do Kit Cachos, da B.O.B.

 

Conheça o Kit Cachos da B.O.B.

Atuando de forma conjunta, o Shampoo Hidratante e o Condicionador Modelador da B.O.B são uma opção natural e eficaz para acompanhar você durante sua transição capilar, e também após o fim desse processo tão especial de autoconhecimento.

Olha só que legal: os dois são produtos naturais, veganos, produzidos sem envolver qualquer tipo de crueldade animal e 100% livres de plástico graças a seu formato inovador em barrinhas sólidas, que descartam o uso de garrafas e frascos, e ajuda a reduzir sua geração e descarte de lixo plástico.

Os incríveis ingredientes naturais presentes no Kit Cachos B.O.B. também merecem destaque e são perfeitos para seu cronograma capilar: já pensou que delícia cuidar da nova fase dos seus cabelos usando Queratina Vegetal, Óleo de Buriti, Pracaxi, Manteiga de Murumuru, Acácia Senegal (Shikakai), Óleo Essencial de Cedro, Manteiga de Manga e May Chang? Você e seus cachos irão amar!

O Shampoo Hidratante da B.O.B. inicia sua rotina de cuidado capilar limpando o couro cabeludo e potencializando a hidratação dos fios, que ficam saudáveis e nutridos desde a raiz, graças à combinação dos óleos de Buriti e Pracaxi. A Manteiga de Murumuru é o ingrediente que complementa a hidratação, além de auxiliar também na redução de frizz e pontas duplas.

Já o Condicionador Modelador é uma fórmula “dois em um” para ser usada durante e após o banho, como condicionador e leave-in. A Queratina Vegetal e a Manteiga de Manga, ingredientes super hidratantes, revitalizam os fios ressecados e cuidam do volume, definindo os cachos e eliminando o frizz. Combinados com o Pracaxi e Óleo de Buriti, eles oferecem uma hidratação ainda mais profunda e, de quebra, turbinam o brilho dos fios.

Com essa dupla em ação, sua transição capilar ganha em mais saúde e mais sustentabilidade! Afinal, já que é para mudar e assumir seu visual com mais naturalidade, porque não aproveitar o impulso e tornar seu banho mais consciente e natural também, não?

Se você está em fase de transição capilar, ou se experimentou os shampoos e condicionadores em barra da B.O.B., deixe seus comentários aqui e compartilhe com a gente como tem sido sua experiência! ;

deixe um comentário

nossos produtos