O lado feio da indústria da beleza.

De uns tempos pra cá, a indústria da beleza tem atraído a atenção do mundo: e o que se vê, na maioria dos casos, não é nada bonito. Com processos de produção questionáveis e produtos que geram toneladas e toneladas de descartes poluentes após o uso, tem muita gente questionando o tradicional mundo dos cosméticos e buscando alternativas mais conscientes pra cuidar do seu visual. 

Você tá dentro dessa? Então vem saber mais sobre isso com a gente!

Índice

Chega de maquiar os problemas da indústria da beleza.

Todo mundo gosta de se cuidar e não tem problema nenhum nisso, claro. Realizar seu ritual de autocuidado e caprichar no visual é importante. Isso faz parte da rotina de todos e é justamente por isso que precisamos da indústria da beleza e de seus produtinhos. Afinal, não dá pra negar como dependemos deles, né? 

Só que a gente não pode mais desconsiderar o impacto que isso tudo tem no meio ambiente. E cada vez mais pessoas pensam assim. Daí, quando você para pra analisar como muitos desses cosméticos que usamos diariamente são produzidos, acaba levando um susto! É só ler os rótulos e dar uma pesquisadinha básica pra perceber que tem muita coisa complicada envolvida, como:

  • testes em animais
  • extração inconsciente de insumos naturais
  • processos produtivos poluentes
  • alto consumo de água
  • uso de agentes químicos nocivos
  • precarização da mão-de-obra

E não para por aí: se a gente pensar não só na produção, mas também no uso desses produtos e no descarte deles quando acabam, a coisa fica mais grave ainda. É só lembrar que cada item de beleza que você leva pra casa vem em uma embalagem e que ela será jogada “fora” – mas, ainda assim, dentro do Planeta – bem rapidinho. Então, os problemas da indústria da beleza permanecem causando estragos mesmo depois que você utiliza seus produtos.

A make dura algumas horas. O plástico, alguns séculos.

Falando especificamente do problema das embalagens, os números da indústria da beleza impressionam. Existe uma estimativa que são produzidas 120 bilhões – não, você não leu errado, são bilhões mesmo – de frascos, tampinhas, sacolas, garrafas e caixas pra transportar, embalar e acomodar esses cosméticos todo ano. São invólucros e recipientes feitos de papelão, vidro e, claro, em sua maioria, plástico – sempre ele!

Esse plástico todo vai pro lixo, não tem jeito. E de lá, direto pro meio ambiente, onde permanecerá por algumas centenas de anos. É tempo de sobra pra causar bastante estrago, não acha? Confere aí!

  • Tem mais: esse lento processo de decomposição dos resíduos plásticos também libera gases de efeito estufa, como metano e etileno, contribuindo para o processo de aquecimento global e mudanças climáticas severas.  

Mas e a reciclagem?

As #BOBers sabem que a gente já falou bastante dela por aqui. Então, só pra retomar esse papo e resumir: a reciclagem é muito legal e importante, só que não dá conta de resolver a questão. Na verdade, ela passa muuuito longe disso!  

Saca só: no mundo, só 9% do plástico produzido chega a ser reciclado. No Brasil, é pior: estudos indicam que esse índice não passa de 1,3%. É muito pouco pra combater o enorme impacto negativo que a indústria da beleza acaba causando no Planeta, concorda?

E dá para corrigir esses defeitinhos?

Dá sim, claro! Já existe um movimento interno cada vez mais forte tentando melhorar uma série de práticas questionáveis nesse setor, a ideia é trazer mais sustentabilidade pra toda essa cadeia produtiva e reduzir o impacto na natureza. Essa tendência foi puxada, inicialmente, por marcas menores e alternativas, e devagar está abrangendo os grandes conglomerados globais da beleza. 

Algumas ações mais sustentáveis que vêm sendo tomadas incluem programas de logística reversa, em que é possível enviar as embalagens de volta para o fabricante, uso de embalagens biodegradáveis, compromissos Cruelty Free e formulações menos agressivas e mais limpas – um movimento chamado de Clean Beauty.

Só que isso tudo ainda é uma postura reativa. Ou seja: são tentativas de resolver os problemas, como o plástico, mas não de eliminar a sua fonte. E mais: é preciso prestar atenção, já que o que rola é muito greenwashing – um termo usado quando uma marca tenta parecer mais “verde” só de fachada, mas no fundo não toma ações efetivas para isso. Por exemplo, já se sabe que alguns produtos tentam confundir a galera com rótulos e termos difíceis de entender ou, pior, que algumas empresas recolhem as embalagens de volta simplesmente pra queimar esse material todo depois. Triste, né?

Por isso, o melhor é apostar em uma postura verdadeiramente comprometida com o Planeta e com a sustentabilidade ambiental, cortando o mal – ou o plástico, como preferir – pela raiz. E, sim, existem empresas agindo dessa forma: a B.O.B, claro, é uma delas.

A B.O.B e a beleza da sustentabilidade.

A B.O.B nasceu com o sonho de equilibrar nosso estilo de vida, que tanto amamos, com as necessidades urgentes do nosso Planeta. Ou seja, a gente acredita que dá pra se cuidar sem ter que aceitar ou concordar com as ações e posturas nocivas da indústria da beleza.

Inovamos no mercado de cuidado pessoal ao assumir um compromisso zero plástico e apostar no conceito Waterless Beauty, transformando aqueles produtinhos que você sempre conheceu em forma líquida em barras sólidas. Cosméticos sólidos economizam água, são mais concentrados, rendem mais e não precisam ser embalados em garrafinhas plásticas ou frascos. Por isso, quando você usa qualquer item da nossa linha de produtos, isso não gera nenhum descarte plástico! Demais, né?

Isso tudo já seria um ótimo motivo pra você abandonar os produtos tóxicos tradicionais da indústria da beleza e se lançar nos braços do autocuidado sustentável, mas ainda tem mais! As barrinhas da B.O.B também são produtos veganos, livres de qualquer crueldade animal e cheios de ingredientes de origem natural, sem químicos agressivos, pra cuidar muito bem de você e do Planeta! São shampoos, condicionadores, sabonetes, desodorantes, máscaras capilares e barras de limpeza facial que usam tecnologia e inovação pra cuidar bem de você e do Planeta. E isso é, em todos os sentidos possíveis, o melhor dos mundos, não acha?

Então, faz assim: vem com a gente pra participar dessa revolução na indústria da beleza. Mudar as coisas nem sempre é fácil, mas a gente bota fé na #sustentabilidadepossível: aquela que vamos aplicando ao nosso dia a dia, de um jeito natural e consciente. Ah, e aproveita pra deixar seus comentários de como você tem feito pra fugir do lado feio da beleza e praticar um autocuidado mais saudável e sustentável!

deixe um comentário

meus produtos