Saiba o que é greenwashing e como evitar

Saiba o que é greenwashing e como evitar

Quem aí curte maquiagem? A gente vive conversando aqui sobre skincare e haircare, e uma make linda também faz parte desse pacote de autocuidado, né? Mas hoje eu vim falar com você sobre um tipo de maquiagem que não é legal: é o tal do greenwashing. Já ouviu falar?


É que tem muita marca por aí se maquiando de verde pra parecer sustentável e consciente, mas só tá tentando surfar na onda da sustentabilidade e, infelizmente, te enganar. Eu trouxe umas infos bem legais sobre isso, e queria compartilhar com você. Chega mais!

Índice


O que é greenwashing?

Se a gente “quebrar” o significado da palavra greenwashing, fica facinho entender do que se trata. Esse é um termo em inglês, que junta “green” (verde) com “washing” (lavagem, jateamento). Greenwashing seria algo como uma “maquiagem verde” ou “tintura verde”: é quando uma empresa ou um produto tenta se fingir de sustentável pra atrair sua atenção. Você acha que está levando pra casa uma mercadoria feita a partir de processos conscientes, produzida com base em princípios ambientais e sociais, mas, na verdade, não é bem assim. É só uma “capa”.


O greenwashing pode enganar a gente de várias formas: ocultando informações, usando termos vagos e genéricos ou, realmente, apostando em uma embalagem com carinha de “eco-friendly”. Mas eu vou ajudar você a identificar!


Leia também: Sustentabilidade é coisa do passado?

Como surgiu o greenwashing?

Conforme as pessoas foram se conscientizando – e o Planeta foi se degradando – o cuidado com o meio ambiente e a atenção com as nossas escolhas de consumo começaram a fazer parte da rotina de mais e mais gente.

copos ditos como sustentáveis encontrados como lixo na praia

Isso, claro, é ótimo! Mas quando os consumidores começam a ficar mais seletivos e preferem marcas que se preocupam com essas questões, muitas empresas “crescem os olhos” nessa fatia e tentam pegar carona no consumo consciente, só que se fingindo de sustentável. Ou seja: vale tudo por uma venda.

Como identificar o greenwashing?

Eu preparei uma listinha com as principais manobras que algumas empresas usam:


  • camuflagem: é quando a marca destaca uma característica verde do produto pra camuflar outros aspectos pouco sustentáveis envolvidos, como alto consumo de recursos naturais, práticas trabalhistas questionáveis e uso de matéria-prima extraída de forma ilegal. 

  • falta de prova: aqui, o greenwashing se baseia em afirmações de caráter positivo pro meio ambiente, mas que não se baseiam em nenhum estudo científico ou que não apresentam qualquer tipo de comprovação, obrigando você a confiar, cegamente, no que a empresa está dizendo.

  • dúvida: essa estratégia entra em ação quando informações ou símbolos são aplicados aos rótulos ou embalagens de forma solta, sem contexto, pra sugerir que aquele item é “verde”, mas ao mesmo sem fazer qualquer tipo de afirmação mais específica, apostando na dúvida pra fazer você “supor” que o produto é sustentável.

  • má-fé: esse tipo de greenwashing acontece quando uma marca destaca como diferencial em seu produto alguma prática ou ação sustentável que pode até ser verdadeira, mas que não foi implementada por boa vontade da empresa, e sim por uma obrigação legal.

Então, como evitar o greenwashing?

Vou deixar algumas dicas pra você ficar ligada e diminuir a chance de se tornar mais uma vítima do greenwashing.

Leia os rótulos com atenção

Ler os rótulos e verificar com atenção as embalagens é sempre bom, claro. Às vezes, o greenwashing pode ser detectado com um simples olhar atento que acaba revelando alguma informação incoerente ou deixando aquela pulguinha atrás da orelha.

Pesquise bastante

Nem toda decisão de compra permite que a gente faça isso, mas algumas sim. Quando puder, tente saber mais sobre a empresa fabricante de um determinado produto e descobrir quais são as práticas que ela adota no mercado, seja no aspecto ambiental, no social e até mesmo em sua governança interna. Isso é o tal do ESG, que já está virando o padrão pelo qual as melhores companhias do mundo estão se pautando. Vale a pena ficar de olho!



Leia também: Sustentabilidade ambiental: vem conhecer os movimentos sustentáveis!

Como escolher produtos realmente sustentáveis?

Essas pequenas decisões e escolhas que fazemos a cada dia, quando somadas, fazem sim a diferença. Se todo mundo fizer aquilo que está ao seu alcance – eu chamo isso de sustentabilidade possível – a gente chega lá! 


Agora, assim como tem uma parcela de empresas querendo enganar você e se passar como uma empresa preocupada com o Planeta, a gente precisa lembrar que também existem muitas marcas no mercado que, de fato, nasceram com o propósito de repensar o nosso jeito de produzir e consumir, colocando o meio ambiente em primeiro lugar. Ter esses produtos na sua lista de preferidos já reduz muito a chance de levar um item falsamente verde pra casa.


Meus cosméticos sólidos, por exemplo, foram pensados desde o início pra reduzirem ao máximo o impacto negativo no ambiente, e ajudar a deixar seu banheiro mais sustentável. Se não for assim, pra mim não faz sentido.

mulher relaxando deitada dentro de banheira com cosméticos em barra B.O.B dispostos em mesa de suporte

É por isso que as minhas barrinhas usam ingredientes naturais. Aqui não entra nenhum ingrediente poluente ou que seja nocivo pra você e pro Planeta, como parabenos e outros derivados de petróleo - que é o conceito Clean Beauty. Essa também é a razão de ninguém aqui explorar os animais: meus B.O.Bs são Cruelty Free e a minha linha de produtos é vegana. 


Tem mais: meus produtos ainda economizam água, sabia? Isso tem nome: Waterless Beauty. Ainda repasso uma porcentagem das compras ao WWF-Brasil pra projetos de regeneração e preservação da natureza. E, por fim: eu sou 100% plastic-free! É isso mesmo: aqui não tem plástico em nenhum produto.

mãos rasgando pedaços de embalagens sustentáveis de cosméticos sólidos B.O.B

Pensa comigo rapidinho: adianta colocar o símbolo da reciclagem em uma embalagem plástica e posar de sustentável, sabendo que, no Brasil, só 4% de todo o lixo plástico é realmente reciclado? Por isso eu revolucionei o mercado quando lancei as minhas barras sólidas: quando você usa elas, se liberta das garrafinhas plásticas dos cosméticos tradicionais e já sabe que não vai gerar nenhum resíduo plástico. 


Queria saber o que você pensa disso tudo. Já se sentiu traída quando percebeu que levou pra casa um produto que dizia ser verde, mas não era? Como anda sua relação com as marcas que você vê por aí? Como você faz pra escolher seus produtos e escapar do greenwashing? Deixa seus comentários aí embaixo e conta tudo pra mim!

Compartilhe no Linkedin

Deixe um comentário

best seller promoção
ver todos os produtos